Professores falam de suas experiências no exterior

Home/Diversos/Professores falam de suas experiências no exterior

Professores falam de suas experiências no exterior

gallery thumbnailAlém de haver essa possibilidade de intercâmbios corporativos ou oferecidos por agências particulares, alguns profissionais acabam passando por essa experiência de forma gratuita, por meio de seleção de projetos governamentais. É o caso do professor da rede estadual de Sorocaba e da Faculdade de Engenharia de Sorocaba (Facens), Ademar Soares Castelo Branco, 44 anos. Ele foi selecionado em um programa de intercâmbio cultural e ficou dois meses morando na Filadélfia, Estados Unidos. Segundo ele, essa experiência foi inesquecível e muito importante para sua vida profissional. “Por eu ser professor de inglês, isso me deu a possibilidade de viver a língua in loco e a cultura também. Isso me ajudou a melhorar as minhas habilidades linguísticas e me deixou um professor melhor preparado”, diz.

O retorno de todo esse investimento profissional foi a valorização de seu currículo e de seu nome no mercado, já que ele acabou sendo procurado por muitos executivos que precisam ter aulas particulares de inglês. “Percebi que essa experiência fora do País me deu uma credibilidade maior e uma respeitabilidade maior como professor, pois me dá um diferencial daquele professor que nunca saiu do País. Isso é algo que os executivos levam em consideração”, informa.

O mesmo aconteceu com o professor da rede municipal de Itu e da faculdade Pitágoras, Fabrício Oliveira da Silva, 31. “Participei de uma seleção de professores da rede pública para fazer intercâmbio. Eram 20 vagas para cada Estado brasileiro e eu fui selecionado. Fiquei 40 dias na Filadélfia, entre janeiro e fevereiro, e foi uma experiência muito enriquecedora”, destaca.

Segundo ele, depois dessa experiência, além do seu currículo que contempla um mestrado na língua inglesa, as oportunidades de trabalho começaram a surgir aos montes. “O bom, no meu caso, é que eu não preciso ir atrás do trabalho, pois são as ofertas que vêm até mim”, ressalta.

Os dois professores tiveram o apoio do programa EducationUSA, que é um órgão do governo norteamericano que presta serviço de orientação sobre intercâmbios e estudos nos EUA, por meio de programas credenciados e certificados. Ele funciona juntamente ao Centro Cultural Brasil Estados Unidos (CCBEU), em Sorocaba. “Nosso trabalho é orientar os interessados no passo a passo e acompanhar todo processo, desde a escolha do curso, o visto de estudante, a tradução de documentos, as provas de proficiência na língua e a pré-partida. Há muitas possibilidades de cursos em todas áreas de atuação profissional, estudos de ingles, MBA, Pós graduação, especialização, cursos profissionalizantes de curta duração, cursos técnicos, intercâmbio, graduação parcial ou sandwich, etc.”, informa a oficial do EducationUSA, Noemi Benevenuto Fontão. “A experiência de estudar no exterior traz muitas vantagens no mercado de trabalho, salarios melhores e mais competitividade”, complementa.

http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia/497419/professores-falam-de-suas-experiencias-no-exterior

Os interessados em orientações sobre os vários programas de bolsas de estudo nos Estados Unidos fornecidos por universidades norte-americanas também podem participar dos workshops que acontecem todas as quartas-feiras, às 18h, na Rua Cesário Mota, 517, Centro.

Você quer estudar nos Estados Unidos e não sabe como? Não se preocupe, no CCBEU Sorocaba temos o orientador do Education USA para te ajudar a encontrar a melhor opção de acordo com as suas necessidades. Lembre-se estamos sempre à disposição nos telefone 15 3388-1515 unidade Centro. Também pode nos contatar pelo email [email protected].

Visite nossas redes sociais:


CCBEU Sorocaba – O caminho para o conhecimento

By |agosto 31st, 2013|Diversos|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment